Embelezar e trazer a biodiversidade para dentro de Anápolis. Se o projeto-piloto, iniciado nesta quarta-feira, 30, com o plantio de sementes de cosmos, funcionar, será este o cenário local já a partir do final de 2019. A ideia é formar os chamados jardins de polinizadores, começando pela rotatória do trevo do Daia e depois se espalhando por outros pontos da cidade.

Conforme diretor de Recursos Hídricos, Preservação e Conservação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, Antônio El Zayek, o cosmos é uma flor pioneira, muito resistente e que recebeu este nome justamente por sua capacidade de atrair polinizadores como as abelhas. “Trata-se de um tema muito importante, em discussão no mundo inteiro, e nosso propósito é conseguir associar a beleza do laranja dos cosmos com o fomento da biodiversidade”, explica.

Zayek acredita que perto do Natal aconteça a primeira florada na rotatória do Daia e que, após roçagem, ela volte no final de fevereiro, um pouco mais baixa e consistente. “Plantamos aproximadamente 20 quilos de sementes e acreditamos que pelo trabalho realizado e a característica do cosmos o resultado apareça já em dezembro”, conclui.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente, Jakson Charles, as ações com o objetivo de deixar a cidade sempre mais limpa e bonita são contínuas e o plantio de flores está entre as principais. “Não vamos ficar apenas na saída sul, queremos que várias regiões sejam contempladas e vamos estender o projeto ao máximo de áreas públicas”, afirma.