Durante o feriado, apenas pessoas com reservas prévias, que comprovem locação de imóveis ou de hospedagem, assim como moradores locais poderão ter acesso aos municípios turísticos.

A partir desta sexta-feira, 9, está planejado o início das ações, que contará com barreiras sanitárias, aumento do efetivo e de viaturas da PM e Bombeiros e fiscalização e trabalhos de conscientização. A data celebra o Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.

A operação envolve representantes da Polícia Militar, Goiás Turismo, Ministério Público, Defensoria Pública, Judiciário, Legislativo e prefeituras de 20 municípios com maior fluxo turístico.

Colaboração

O porta-voz da Polícia Militar, coronel Enio Hans, informou que a corporação estará presente em 11 regiões estratégicas do Estado, atuando nas rodovias, barreiras sanitárias e dentro dos municípios. Serão destinados 346 policiais, 135 viaturas e sete embarcações, além da estrutura rotineira, para coibir aglomerações.

Hans destacou a importância da colaboração das gestões municipais nesse trabalho. “As prefeituras precisam nos auxiliar, montando as estruturas para a PM atuar de forma eficaz”, afirmou.

O coordenador da Operação Férias do Corpo de Bombeiros, Ricardo Silveira, também garantiu que a corporação também fará parte das ações.

Comprometimento

A prefeita da cidade de Goiás, Selma Bastos, disse que vai manter as barreiras, que foram montadas desde o início da pandemia. Ela também anunciou a suspensão da Romaria de Nossa Senhora Aparecida, no Santuário do povoado de Areias. “Teremos três tendas para orientar os turistas, distribuir material informativo e kits de saúde, com máscaras e álcool em gel”, pontuou.

O promotor de Hustiça, Adriano Godoy Firmino, também ressaltou a importância do comprometimento das prefeituras nas ações preventivas. “Precisamos da colaboração para mitigar a situação da pandemia”, afirmou.

O presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, acredita que com o envolvimento de todos os órgãos as medidas preventivas de Covid-19 nos municípios terão êxito.

“Os turistas são bem-vindos ao Estado de Goiás, desde que respeitem os protocolos. O que pedimos encarecidamente a todos é que respeitem as reservas, não vão para os destinos sem ter reservas [em hotéis ou pousadas], não vão se aventurar. Nós ainda vivemos um momento muito preocupante”, disse Fabrício Amaral.

Fonte: Jornal Opção