Será iniciada nesta quarta (22), a partir das 19 horas, a segunda etapa das obras de remanejamento da rede de esgoto sob o Viaduto Deocleciano Moreira Alves, na Avenida Brasil Sul, região central da cidade. Isto significa que a interdição no trânsito do local, que antes era apenas no quarteirão entre a Rua Barão do Rio Branco e a Avenida Goiás, foi ampliada e passa a bloquear o trânsito no cruzamento com a Avenida Goiás. A interrupção do tráfego se inicia nela e se estende até a sede administrativa do município, ao longo de 110 metros, impedindo o acesso à Avenida Brasil Sul pela Avenida Goiás ou a utilização da alça do viaduto, sentido norte-sul.
A previsão é que essa etapa da obra dure 50 dias. Esse período do ano foi escolhido por conta da menor probabilidade de chuva, além da redução do fluxo de carros no período de férias.  A primeira etapa durou 10 dias e já foi cumprida. A obra, que estava prevista desde o início da construção do viaduto, em 2015, não foi realizada pela gestão anterior, contrariando as recomendações da Saneago, que inclusive notificou oficialmente a Prefeitura e a empresa, diversas vezes, à época, sobre a necessidade de intervenção.
“Uma parte da estrutura de sustentação do viaduto foi construída em cima de um interceptor de esgoto, quando na verdade deveria ter sido feito o desvio do encanamento. Atualmente, se a Saneago precisar fazer manutenção no local, por exemplo, não é possível”, explica o secretário municipal interino de Obras e Serviços Urbanos, Igo dos Santos Nascimento.
Em entrevista coletiva, a gerente da Saneago em Anápolis, Tânia Valeriano, explica que emanejar as redes de esgoto é comum, principalmente, no caso da construção de viadutos, mas o ideal é que seja feito antes do início das obras estruturais.  “Em 2015, após o anúncio da construção, a Saneago solicitou o projeto de remanejamento das redes à Prefeitura e alertou para que as obras não fossem iniciadas sem este planejamento. Em vão”, diz.
Fonte: Ascom – Prefeitura de Anápolis