A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados aprovou na projeto que denomina de Rodovia Iris Rezende Machado o trecho da BR-153 entre as cidade de Anápolis até Aliança do Tocantins. A matéria ainda precisa passar pelo plenário da casa legislativa.

A autora do projeto, a deputada Flávia Morais (PDT), aponta na justificativa as ações que Iris Rezende desenvolveu em Goiás e a trajetória do político morto em novembro do ano passado.

“Com tamanha trajetória política, o Estado de Goiás sente orgulho e gratidão pelo ilustre e honrado homem público que foi Iris Rezende Machado, sempre exercendo suas missões com competência, eficiência e abnegação. Inquestionavelmente, Iris deixa um grande legado aos que lhe sucederão na vida pública e a nós, parlamentares”, aponta.

E finaliza: “Em razão dos trabalhos prestados por Iris Rezende Machado aos cidadãos brasileiros, em especial, aos goianos, entendemos justa e oportuna a homenagem, dando o seu nome ao mencionado trecho rodoviário da BR-153, razão pela qual solicitamos aos nobres pares o apoio para a aprovação deste projeto de lei”.

Homenagens
Desde a morte de Iris Rezende, a classe política goiana tem promovido tentativas de mudanças de logradouros e instalações públicas. O Parque Mutirama já ganhou o nome do emedebista. O ex-prefeito nomeia também o plenário da Assembleia Legislativa e o viaduto entre as avenidas Goiás e Perimetral Norte, no Setor Urias Magalhães.

Há também previsão de nomear trecho da GO-020, entre Bela Vista e Catalão; inclusão de “Iris Rezende” na Avenida Anhanguera; no Paço Municipal; no Bosque dos Buritis e no Morro da Serrinha.

Polêmicas
No entanto, as homenagens não escaparam de polêmicas. Uma delas foi a aprovação pela Câmara Municipal de Goiânia para mudar o nome da Avenida Castelo Branco, que homenageia o primeiro presidente da ditadura militar, para Avenida Iris Rezende.