O Governo de Goiás atingiu a marca histórica de R$ 1,7 bilhão de investimentos no setor educacional. Os valores foram aplicados em todos os 246 municípios goianos. Entre 2019 e 2021, o Estado reformou mais de mil unidades escolares, construiu quadras, destinou verbas para compra de equipamentos, distribuiu uniformes, tênis, kits escolares e ampliou recursos para implantação de laboratórios de tecnologia e robótica. Segundo o governador Ronaldo Caiado, a ampliação de verbas para o setor “é resultado de uma gestão eficiente e que tem responsabilidade para com o dinheiro público”.

“A educação não é cara. O que é caro é a ignorância”, afirmou o governador. Caiado também disse que, com os investimentos, espera que os alunos da rede estadual de Goiás tenham condições isonômicas de estudo e novas oportunidades. “Nosso governo quer dar dignidade e condições aos nossos jovens, por meio da educação, de serem vencedores. Para que tenham formação, qualificação e condições de chegar ao ensino superior”, projetou.

Ao avaliar os dois anos de gestão, durante entrega de Chromebooks para estudantes da 3ª série do Ensino Médio da rede pública estadual, Caiado disse que “Goiás saiu da era analógica para digital” e que continuará a ser primeiro lugar no Ideb. “Chegamos à Educação do século 21. Sem dúvida, saímos de um quadro analógico para um momento mais sofisticado, mais moderno, atual e com o objetivo único de gerar conhecimento”, afirmou o governador.

A distribuição de computadores modelo Chromebook para alunos do último ano do Ensino Médio custou R$ 144 milhões e beneficiou 60 mil estudantes. Com o aparelho, a meta do Estado, é dar a esses alunos condições de ampliar conhecimentos e de estarem melhor preparados para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), considerado a principal porta de entrada para a universidade.

Para Pedro Henrique Franco, 17 anos, que estuda no Centro de Ensino em Período Integral (Cepi) Zulca Peixoto de Paiva, em Cristalina, o Chromebook é um estímulo a mais para manter a rotina de preparação para o Enem. “Como eu não tenho notebook, agora vou poder ampliar meu tempo diário de estudos, já que terei acesso à Internet”, declarou o aluno ao receber o equipamento.

Outra ação de apoio aos estudantes e professores da rede estadual é a criação do programa Internet Patrocinada. Com investimentos de R$ 4,2 milhões, o Governo de Goiás garante o acesso ao aplicativo e ao portal de conteúdos do Estado sem consumo de dados do usuário na rede mundial de computadores.

Além disso, com a suspensão das aulas presenciais durante a pandemia, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) lançou o programa Conectar, que oferece aulas de forma híbrida, enquanto o semestre letivo retorna de forma gradativa. Desde que teve início, a iniciativa recebeu R$ 4,8 milhões de investimento do Tesouro Estadual e já funciona em quase todas as unidades de ensino do Estado.

Outro investimento relevante é a aquisição dos laboratórios de Física e Biologia para os Centros de Ensino em Período Integral (Cepis). Na tecnologia, foram investidos R$ 4,5 milhões. “A aparelhagem que recebemos está em pé de igualdade com laboratórios de cursos de graduação das nossas universidades”, comentou o professor de Biologia, Carlos Eduardo Santos Araújo, mais conhecido como professor Cadu.

Segundo o docente, a estruturação do laboratório é “um sonho realizado” e “um divisor de águas” que possibilita a contextualização no processo ensino-aprendizagem. “Nunca existiu tanto investimento em equipamento, em infraestrutura das escolas, como a gente tem agora”, afirmou.

Fonte: Secom – Prefeitura Especial de Comunicação Social