Gabriel o Pensador voltou mais de 20 anos no tempo e caiu nas graças do público nas redes sociais com seu novo single, Tô Feliz (Matei o Presidente) 2. A música é inspirada no primeiro sucesso do rapper, no qual ele se dizia feliz por ter matado o ex-presidente Fernando Collor de Mello. Com a baixa popularidade de Michel Temer, a música está dando o que falar.

O clipe lançado há quatro dias já tem mais de 1,5 milhão de visualizações no YouTube. Na nova versão, Gabriel o Pensador  se entrega à polícia antes de matar o presidente Michel Temer. “A criminalidade toma conta da minha mente/ achei que não teria que fazê-lo novamente/ mas tenho pesadelos recorrentes, o Temer na minha frente/ e eu cantando: Tô feliz, matei o presidente”, diz a letra. O vídeo começa com Gabriel acompanhado de indígenas prestes a flechar um homem com a faixa presidencial e teve cenas gravadas em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Amazonas, Tocantins e Santa Catarina e foi dedicado à ocupação indígena do Parque das Tribos, em Manaus, e “aos povos indígenas de todo o país”.

Nos comentários nas redes sociais, fãs de Jair Messias Bolsonaro criticaram a música por conter um trecho em que fala de pessoas “chamando políticos ridículos de mito”, apelido dado por eles ao deputado. Até a #GabrielxBolsonaro está circulando na rede.

Além disso, um boato circula no WhatsApp dizendo que o cantor pediu que o clipe fosse espalhado nos grupos da rede porque recebeu uma notificação de Brasília solicitando a retirada do vídeo do ar. Esta informação, no entanto, não foi confirmada.