O diretor de relações institucionais da J&F (holding que controla a JBS Friboi), Ricardo Saud, revelou, durante depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), que o então candidato do PT ao governo de Goiás em 2014, o agora vereador por Anápolis Antonio Gomide recebeu R$ 2 milhões em doações ilícitas de campanha. Durante a delação, ele relatou que somente naquele ano o Partido dos Trabalhadores recebeu em propina R$ 150 milhões da JBS. Foram R$ 70 milhões para a campanha presidencial de Dilma Rousseff e Michel Temer (PMDB), R$ 50 milhões para a Executiva Nacional e R$ 30 milhões para candidatos a governador.

Assim que a informação veio a público, Antonio Gomide, ex-prefeito de Anápolis (2008-2014) e que no ano passado, disputou vaga à Câmara Municipal da cidade e foi eleito com a maior votação da história, divulgou nota à imprensa sobre o assunto. Veja abaixo na íntegra:

Por ocasião das informações veiculadas por um executivo do Grupo JBS envolvido em ações ilícitas, venho afirmar que:

  • É MENTIRA que nossa campanha ao Governo de Goiás de 2014 tenha recebido qualquer valor ilícito ou de origem desconhecida oriundo do grupo JBS ou de qualquer outro doador ilícito como foi atribuído em sua delação de forma irresponsável;
  • É CALUNIOSA a citação do meu nome sem qualquer lastro de veracidade ou sem ao menos a apresentação de quaisquer provas, sejam por documentos, áudios ou vídeos que comprovem o absurdo insinuado.
  • INFORMO AINDA QUE as doações da campanha de 2014 que foram feitas pelo PT NACIONAL foram devidamente registradas em nossa Prestação de Contas registrada no TSE;
  • INFORMO que nosso comitê de campanha não tem ou teve qualquer ascendência sobre a prestação de contas ou mesmo as captações feitas pelo PT NACIONAL, principal doador de nossa campanha;
  • INFORMO que, POR SER MENTIRA o que ele afirma, pretendo interpelá-lo judicialmente por ter feito uma irresponsável citação de meu nome a fim de se livrar dos crimes que cometeu.

Reiteramos nosso compromisso com a verdade e com a transparência, como temos nos pautado em nossa vida e atuação política.