O Dia dos Pais é comemorado neste domingo, 12, e para ajudar na missão tão difícil que é escolher um presente sem comprometer a renda, a Secretaria de Defesa do Consumidor (Procon/Anápolis) realizou uma pesquisa de caráter informativo e comparativo dos produtos que mais saem nesta data. O levantamento, feito entre os dias 6 e 7 de agosto, em 14 estabelecimentos comerciais da cidade, apontou variação de preço de até 700% em alguns itens de vestuário, como a bermuda – não foi levado em conta marca e modelo.

A equipe do Procon listou ainda os preços dos produtos mais vendidos, segundo os responsáveis de cada empresa visitada, entre roupas, smartphones, aparador de pelos, televisão, perfumes nacionais e importados, entre outros.

O titular da pasta orienta o consumidor a pesquisar os preços, pois é fato que existem vários casos de variação significativa de preço entre os estabelecimentos comerciais. Além disso, a pessoa deve procurar ter noção das características e funções da mercadoria a ser adquirida, evitando a aquisição de produtos que podem não atender à expectativa. Neste sentido, o menor preço nem sempre é sinônimo de boa compra. Também devem ser observadas boa garantia e eficiência.

Confira o levantamento completo:

Comparativo – Vestuário

Informativo – Eletrônicos

Informativo – Perfumaria

Orientações

Normalmente, o comércio prepara promoções nesta época do ano e por isso o Procon reforça a necessidade de que todo o material publicitário seja lido atentamente, inclusive as letras minúsculas, devendo ser guardado para que se houver necessidade de usá-la como meio de prova. Produtos expostos em vitrines devem ter o preço fixado e de fácil identificação, bem como as condições de pagamento visivelmente.

No caso de produtos importados, o órgão também esclarece que estes também estão sujeitos às normas do Código de Defesa do Consumidor e devem conter informações claras, precisas, em língua portuguesa, bem como identificação completa do importador. Todos estes dados são necessários para possibilitar a identificação do fornecedor em caso de eventual vício do produto, assim como para esclarecimento dos consumidores.

Compras realizadas fora de um estabelecimento comercial – telefone, internet, caixa postal, catálogo, etc –, podem ser canceladas dentro do prazo de arrependimento de sete dias, contados a partir do dia da assinatura do contrato ou do recebimento dos produtos. O consumidor tem direito à devolução dos valores já pagos, sendo que o pedido de cancelamento da compra deve ser feito por escrito para comprovação.

O prazo legal para efetuar reclamação de vício é de 30 dias para produtos não duráveis e de 90 dias para os produtos duráveis, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Fonte: Ascom – Prefeitura de Anápolis