Quando o assunto é o combate ao Aedes  aegypti, várias ações estão sendo realizadas pelo poder público municipal. Lixo acumulado, água parada e outros possíveis criadouros do mosquito estão na mira de agentes e servidores desde a segunda quinzena do mês passado em um mutirão que está varrendo toda a cidade.

São cerca de 700 agentes de endemias e comunitários de saúde, além das equipes das secretarias municipais de Ambiente e Fazenda – esta última por meio da Diretoria de Postura – atuando em locais onde é feito descarte incorreto, além de residências onde há acúmulo de lixo. Nesta semana, o mutirão passou pelo Vivian Parque, Vila União e Jardim Primavera (confira o cronograma abaixo).

O foco da ação são áreas e terrenos que recebem todo tipo de entulhos e objetos que, além de poluir o meio ambiente, são pontos de proliferação do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

De acordo com o coordenador de Vigilância, Júlio César Spíndola, a participação e fiscalização da comunidade são essenciais para evitar locais de descarte em vias públicas. “Não é só cuidando da sua casa, a população deve nos ajudar cuidando da cidade também”, pontua.

Dia a dia
Em Anápolis, as ações de combate são permanentes e, diariamente agentes de endemias e comunitários de saúde, além de parceiros como a Ala 2, percorrem os bairros e vão de casa em casa orientar sobre o combate ao Aedes aegypti. Só que para acabar com o mosquito é necessário o engajamento de toda a população. Desde os cuidados básicos como não deixar água parada até o apoio ao trabalho dos agentes.

Confira o cronograma do mutirão de limpeza:

09/12 – Parque Residencial das Flores
10/12 – Jardim Esperança
16/12 – Polocentro
17/12 – Setor Industrial Munir Calixto
18/12 – Conjunto Filostro Machado