A queda do número de casos de Covid-19 é animadora para os países que enfrentaram o novo coronavírus com eficiência no início da pandemia, mas tem armadilhas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que ainda há a possibilidade de um segundo pico imediato do vírus.

Em entrevista coletiva online nessa segunda-feira (25/05), o chefe da emergência da OMS, Mike Ryan, lembrou que as epidemias costumam acontecer em ondas. Por essa razão, a doença pode reaparecer com força alguns meses após a primeira, se os países afrouxarem as medidas tomadas para evitar a disseminação do vírus.