Receber e enviar encomendas de produtos eletrônicos pelos Correios vai ficar mais complicado. A estatal decidiu impor limites ao tráfego de baterias e pilhas de lítio ou íons de lítio, mesmo que estejam dentro de dispositivos como smartphones e notebooks.

A medida começa a valer a partir de 31 de janeiro. A restrição vale para encomendas do Sedex 10 e Sedex 12 entre cidades ou estados diferentes. O envio local, quando a origem e o destino estão na mesma cidade ou região, será mantido.

Além disso, a proibição também vale em encomendas para estados diferentes no Sedex “padrão”, e em alguns trechos de quatro estados.