O presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), João Sanzovo Neto, afirmou ontem que o setor deve promover uma campanha para estimular o consumidor a substituir o arroz pelo macarrão.

Segundo ele, não há prazo para que o preço do produto seja reduzido no varejo. “Vamos promover o consumo de massa, macarrão, que é o substituto do arroz. E vamos orientar o consumidor que não estoque [arroz]”, disse ele, depois de se reunir com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em Brasília, para falar sobre a questão do aumento dos preços dos produtos da cesta básica.

O preço dos alimentos foi um dos destaques para a alta da inflação oficial em agosto. O IPCA ficou em 0,24% — maior percentual para o mês em quatro anos. Dois produtos chamaram a atenção: o arroz, com valorização de 19,2% no ano, e o óleo de soja, que subiu 18,6% no período. Não é a primeira vez que uma recomendação como essa é feita para o consumidor. Em 2014, no governo Dilma Rousseff, o então secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda Márcio Holland sugeriu trocar o consumo da carne vermelha por outros alimentos mais baratos, como ovos e aves.