Com objetivo de coibir a disseminação da Covid-19 na Cidade de Goiás, o prefeito Anderson Gouveia (PT), publicou nesta terça-feira, 11, novo decreto com medidas de prevenção ao contágio e a propagação da doença na cidade. O texto conta com regras que devem ser cumpridas até o dia 26 de janeiro, sendo uma delas o toque de recolher, entre o período de 1h a 6h, com ressalva os lideres religiosos, funcionários dos correios e profissionais da imprensa, bem como prestadores de serviços de urgência/emergência.

Ainda segundo o decreto o descumprimento das regras estabelecidas poderá gerar multa ao cidadão no valor de R$ 110 e os estabelecimento que desobedecer as medidas poderá ser autuado no valor de R$ 3,3 mil. Durante todo o período em que o decreto estiver em vigor, vai ocorrer operações de fiscalização no município.

Ficam proibidas a visitação a pacientes internados com Covid-19, realização de eventos presenciais públicos e privados, inclusive reuniões, que causem aglomerações, a utilização de som mecânico ou automotivo e similares em locais públicos. O Poder Municipal considerou, no decreto nº 85, que um ambiente com mais de quatro pessoas é considerado aglomeração.

Nas atividades comerciais como bares, restaurantes, botequins e similares, o funcionamento estará liberado entre 1h e 6h, desde que não ocorra apresentação artística. Os restaurantes e lanchonetes instalados em postos de combustíveis poderão funcionar 24h, sendo proibida a venda de bebidas alcóolicas.

Entre as medidas de proteção que consta no decreto estão o uso de máscara de proteção facial; higienização das mãos com preparações alcoólicas à base de 70%; e a intensificação da limpeza de superfícies com detergente neutro, álcool 70%, água sanitária ou outro desinfetante autorizado pelo Ministério da Saúde.