Com tramitação favorável em primeira votação, segue para segunda e definitiva apreciação do Plenário, o projeto de lei nº 1417/19, que prevê a transferência, de forma simbólica, da sede de Goiás para o município de Anápolis. O objetivo da proposta é que o município se torne a capital do Estado no dia 31 de julho, data do aniversário da cidade. A matéria, de autoria do deputado Amilton Filho (SD), consta da pauta de votação da primeira sessão ordinária desta semana.

A matéria determina que o Governador, secretários e diversos agentes públicos do Estado deverão despachar e realizar atendimentos no município de Anápolis, em 31 de julho. Na justificativa da proposta, Amilton Filho destaca a importância de Anápolis para a economia e a história do Estado. Localizada a 53 quilômetros de Goiânia, e a pouco mais de 130 km da capital federal, Brasília, a cidade foi fundada em 31 de julho de 1907, contando hoje 112 anos.

Considerada um dos maiores entroncamentos rodoviários do país, Anápolis é ligada a Goiânia pelas rodovias duplicadas BR-060 e BR-153; a Brasília pela duplicada BR-060; ao Norte do país pela BR-153; à cidade de Nerópolis pela GO-222; a Leopoldo de Bulhões pela GO-330; a Corumbá de Goiás pela BR-414; e a Gameleira de Goiás pela GO-437.

Amilton frisa que o terceiro maior município em população do Estado de Goiás possui um dos mais avançados centros de saúde do interior do Brasil. Afirma também que a Base Aérea de Anápolis é uma das mais importantes bases da Força Aérea Brasileira, atualmente operando os caças F-5EM do 1º Grupo de Defesa Aérea (1º GDA) cuja missão primordial é a guarda e a defesa da Capital Federal. O parlamentar cita também o Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), inaugurado em 9 de setembro de 1976 com o objetivo de agregar valor à produção agropecuária e mineral da região.

Caso aprovada durante a sessão, a matéria estará apta a ser encaminhada para sanção do Governador.